segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

APLB PTN realizou na manhã de hoje Assembleia no Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência

Na manhã de hoje (19.02), a APLB Sindicato, Núcleo de Presidente Tancredo Neves, realizou uma Assembleia Geral com seus associados no Dia Nacional de Luta, contra a reforma da Previdência Social, a assembleia foi coordenada por Edilene de Jesus Coordenadora do Núcleo, que após desejar boas vindas aos presentes, discutiu os seguintes assuntos:
  • Informações e esclarecimentos à categoria sobre os malefícios da Reforma da Previdência que o governo federal mandou para o Congresso Nacional;
  • Os associados fora informados que o sindicato precisa que seja feita a autorização para a cobrança do Imposto Sindical em seu salario, haja vista, que a Reforma Trabalhista acabou com o desconto automático, sendo necessária a autorização de cada servidor;
  • A categoria foi informada que ainda não existe previsão do Executivo Municipal para pagamento do novo Piso Nacional, mas que o sindicato fará a cobrança do pagamento do mesmo o quanto antes;
  • Sobre as mudanças de níveis  foram perdidas alguns documentos dos requerentes, tem uma nova lista com nomes novos e os antigos não constam na mesma, sem previsão de quando sairão às novas mudanças;
  • Referente ao reajuste salarial não está definida a data pelo empregador;
  • As emendas do Plano de Carreira do Magistério estão sem novidade, continua paradas;
  • O possível aumento da carga horária dos professores do Ensino Fundamental II de 26 para 30 aulas semanais, gerou grande debate pelos participantes da assembleia, ficando definido que todos voltarão para as escolas amanhã (20.02), darão está semana de aula, mas avisará de imediato seu diretor que a partir da próxima segunda-feira (26.02) irá trabalhar apenas as 26 aulas como vinha acontecendo antes, caso isso não aconteça a APLB acionará o Ministério Público por descumprimento da Lei do Piso (Lei nº 11.738/2008).